Progressão Continuada ou Sistema Seriado: o que convém ao Brasil

Publicado em 25/03/2017

 

Se falar em Progressão Continuada é falar em sistemas de ciclos, ou seja, o aluno cumpre uma etapa ou um ciclo que é de três ou quatro anos para concluir o ciclo, dessa forma durante esse período a turma, que nunca é muito extensa, girando em torno de 45 ou menos, tem a possibilidade de receber, por parte dos professores uma atenção maior e fixar mais os conteúdos. Já no sistema seriado o aluno cumpre um cronograma curricular anual sendo promovido de série mediante avaliações que tem um caráter punitivo, ou se apreende os conteúdos ministrados durante o ano ou a punição vira através da retenção, o que acaba desaguando em grande evasão escolar. A questão é que no Brasil fez-se um mix dos dois modelos e o que acabou acontecendo foi um “samba do criolo” doido, ou seja, não vale um e nem o outro e os alunos acabam se “beneficiando” dessa situação e são promovidos anualmente de uma forma automática sendo os conteúdos ministrados relegados a um segundo plano, assim  esse mix gera o que se convencionou chamar de analfabetismo funcional, pois a clientela escolar vai sendo promovida sem saber sequer escrever direito o próprio nome.

O que tem que ficar claro é que o Sistema de Ciclos é uma experiência pedagógica, apesar de estar demonstrando resultados positivos nos países em que foi devidamente implantada, ainda em andamento e requer empenho e capacitação dos professores que acompanharão a turma ao longo desses anos o que para nossas escolas e nossos educadores é uma realidade ainda muito distante. Implantado em países desenvolvidos como a Noruega, primeira nação, em qualidade de vida e Índice de Desenvolvimento Humano, IDH, segundo o PNUD, Programa das Nações Unidas Para o Desenvolvimento, lançado essa semana, a Progressão Continuada, ou sistema de ciclos, encontra muita resistência no Brasil, 79 classificado, segundo a mesma pesquisa, mais pela forma com que foi implantado bem como o desconhecimento generalizado do que venha a ser e os reais benefícios que possa trazer quando devidamente realizado. Assim sendo a educação na Terra Brasilis, que no momento passa por mais uma reviravolta com a proposta de mudança na grade curricular do governo Temer, da qual já falamos a respeito anteriormente, parece ainda longe de ter uma hegemonia no que diz respeito a seus paradigmas pedagógicos.

Recentemente participei de uma palestra em uma universidade com educadores brasileiros e latinos americanos que realizaram extensa pesquisa sobre o tema e os impactos que varias situações, como renda familiar, escolaridade do país e assim por diante, tem na formação de nossos alunos, não só no Brasil, mas também em toda a America Latina que tem situação econômica e governamental semelhante. As conclusões apontam para uma dura realidade a ser enfrentada em nossas escolas e nos trás a certeza de ainda estamos distantes do dia em que poderemos ser vistos como o país e mesmo o continente, onde a educação é prioridade e prospera apesar de nossos políticos de plantão alardear o contrario.

Atualmente afastado das salas de aula, pisei o chão dessa fabrica cujo principal objetivo é a formação de nossos jovens cidadãos para a vida. A avaliar pelo sucateamento de boa parte de nossas escolas, a baixa remuneração de nossos professores e as idas e vindas dos responsáveis por uma área de tamanha importância para qualquer nação, ainda estamos longe de realizarmos o sonho de sermos, como queriam alguns, uma “Pátria educadora”. Porém esse objetivo tem que estar presente na pauta de todo governante e um caminho seria a abertura de uma assembleia que reúna país, alunos, professores e educadores em um amplo debate nacional, guardadas as peculiaridades de cada região, a principio sem prazo definido para  encerrar, pois que para se assegurar um consenso que repercuta na qualidade de nosso ensino leva tempo, sobre a educação que queremos para nossos filhos e que formatará o futuro de nosso país.

 

Armando Barreto – Jornalista – MTB 23108

Especialista em Educação, Coaching e Liderança

www.worldtradingcoaching.com

asrbarreto@hotmail .com

Comentários

Para comentar é necessário estar logado.

Nenhum comentário até o momento.